Orgulho de nossa avaliação junto ao MEC!

CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Sempre ouvimos falar sobre as notas do MEC nos cursos de Graduação. Mas por que as Instituições de Ensino Superior (IES) se orgulham tanto dessas notas? Nós da FACULDADE METROPOLITANA DO RECANTO DAS EMAS (FMRE) tiramos notas 4 no curso de ADMINISTRAÇÃO e 5 no curso de CIÊNCIAS CONTÁBEIS e PEDAGOGIA.

E isso é importante? Claro!

O processo de avaliação do MEC é sério e muito respeitado, acontece anualmente gerando um sistema de notas para cada curso e para a faculdade, que passa por análise na criação de novos cursos ( que é o nosso caso, pois somos uma instituição nova), para reconhecimento de um novo curso ofertado e para a renovação do reconhecimento que acontece a cada três anos.

Diversas IES utilizam essa nota como uma espécie de ranking de qualidade. O MEC não distribui notas apenas porque a uma Instituição de Ensino Superior (IES) é bonitinha. Existem vários critérios e pontos que são levados em consideração, são observados diversos fatores e toda pontuação obtida é somada, resultando em um indicador de qualidade da IES. Esse indicador pode chegar à pontuação máxima 5. Sendo assim, a nossa instituição está muito bem qualificada para tornar o seu sonho em realidade!

Mas o que é de fato avaliado pelo MEC? Quais os pontos? O que uma IES deve ter como infraestrutura,  ou quais são os aspectos mínimos que devem ser observados? O que é preciso para se obter uma nota máxima?

A avaliação é feita nos seguintes eixos:

  • Planejamento e a Avaliação Institucional;
  • Desenvolvimento Institucional;
  • Políticas Acadêmicas;
  • Políticas de Gestão e;
  • Infraestrutura Física.

O Órgão responsável por conferir o critérios de avaliação é o SINAES ( Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior), que verifica:

  • o projeto pedagógico de cada curso: objetivo do curso, perfil profissional que pretende formar de acordo com o projeto acadêmico e pedagógico, adequação dos turnos de funcionamento, carga horária dos cursos etc.;
  • a qualificação do corpo docente e técnicos administrativos: experiência e nível de qualificação profissional;
  • as instalações físicas: prédios, laboratórios, biblioteca, equipamentos;
  • satisfação dos alunos em relação à faculdade.

Para avaliar cada segmento, o MEC trabalha com instrumentos de avaliação, que tratam separadamente desde a relação dos alunos com os conteúdos aprendidos até questões estruturais. Os critérios para aprovação podem ser diferentes de um curso para o outro!

Veja quão profundo é esse processo de avaliação!

Em matéria recente, o portal eletrônico da revista Exame apresenta as piores faculdades do nosso país. A matéria, intitulada As piores faculdades do Brasil, segundo avaliação do MEC. A matéria toma por base o indicador conhecido como Índice Geral de Cursos (IGC) e detalha o resultado das piores faculdades do Brasil com nota 1 e 2. Esse resultado baixo indica que a instituição pode receber uma punição, ou seja, ela poderá ser proibida de realizar vestibulares, e, caso não melhore, ter o cancelamento de um determinado curso.

É por este motivo que nós nos orgulhamos muito de nossas notas 4 e 5! Isso significa que nos esforçamos muito para ter você como aluno e para que você tenha qualidade na sua formação e muito sucesso profissional!

Para agendar seu vestibular na FMRE clique aqui.